10 Dicas Para Tirar Fotografias Incríveis Em Suas Viagens

Neste artigo vou dar algumas dicas para todos que gostam de viajar e fotografar, mas que nunca tiveram interesse, ou tempo, para aprimorar suas habilidades fotográficas. São dicas simples; úteis para qualquer pessoa e/ou equipamento fotográfico.

#1 – Equipamento

Sim, é possível tirar ótimas fotografias com qualquer equipamento fotográfico, inclusive celulares. Mas apesar de concordar que equipamentos sofisticados não são necessários para fotografar suas viagens de férias; devo ressaltar que ter – e usar – uma câmera fotográfica com zoom ótico, abre mais possibilidades criativas do que um celular.

Os telefones celulares e tablets mais modernos possuem ótimas câmeras fotográficas embutidas, mas em geral são equipamentos úteis apenas para fotografias de retrato, comida ou objetos. Paisagens e arquitetura também podem ser fotografados com ótima qualidade, mas com algumas limitações. E definitivamente não são eficientes para fotografar pequenos detalhes arquitetônicos ou assuntos distantes. Isso por causa das limitações do zoom digital, normalmente disponível nestes equipamentos.

O zoom digital nada mais é do que um recurso de software para ampliar uma imagem artificialmente, causando uma perda de nítidez da mesma; enquanto que o zoom ótico efetivamente amplia a imagem fazendo uso de lentes apropriadas, sem nenhum prejuízo para nítidez da mesma.

Existem outras questões técnicas que afetam a versatilidade de uso do equipamento e a qualidade final das imagens, mas que são sentidas apenas quando o fotógrafo domina o equipamento e quer ir além do que é permitido pelas funções automáticas do mesmo. Por isso não vamos nos preocupar com elas, porque afinal, estas dicas devem ser úteis para qualquer pessoa e/ou equipamento fotográfico!

#2 – Planejamento

Entretanto, o fator limitante mais crítico, não é o equipamento que você possui, mas quanto tempo você terá para realizar suas explorações. Um planejamento prévio é essencial. Publicações, websites e blogs sobre turismo, e os websites das próprias cidades, podem ajudar muito. E apesar deste post ser sobre fotografia, é importante ressaltar que é possível ganhar bastante tempo evitando filas ao comprar ingressos online antecipadamente para as atrações desejadas, por exemplo.

O maior pecado em uma viagem de turismo é fazer uma correria por todos os pontos turístico, tirando uma centena de fotos de cada lugar, sem realmente parar e apreciar nenhum deles. Reserve tempo suficiente para apreciar com atenção cada ponto de interesse – é melhor aproveitar de verdade alguns poucos lugares, do que voltar para casa com uma centena de fotos impessoais e nenhuma lembrança verdadeira.

#3 – Explorando a Cidade

Exploração urbana é a forma mais comum e eficaz de conhecer os lugares que visita. Grandes metrópoles têm muito a oferecer e uma infinidade de assuntos para fotografar, todos muito diversos entre si. Não se apresse, aproveite cada momento, entre nas lojas, visite os parques, faça perguntas, converse com as pessoas do local. Seguir o planejamento é importante mas se no meio da viagem você descobrir uma outra opção mais interessante não se preocupe caso seja preciso mudar o seu roteiro.

#4 – Fotografando

Quando chegar à algum lugar, não pegue imediatamente sua câmera, dedique um tempo a observar todos os aspectos do local. Preste atenção aos detalhes, ande um pouco e procure por ângulos interessantes. Somente após ter se familiarizado com o ambiente, pegue sua câmera e comece a tirar fotos.

Se você tem uma câmera fotográfica compacta, simples ou sofisticada, você estará bem equipado para fotografar todos os assuntos que a cidade tem a oferecer. Mas, cada assunto tem suas próprias características e uma forma mais adequada para ser fotografado, cuidado ao transitar entre assuntos diversos para não usar as técnicas ou ajustes errados por engano. Confira as imagens no display LCD, veja se estão ficando boas e faça os ajustes necessários no equipamento, ou no seu posicionamento, para melhorar conforme necessário. Talvez você não tenha outra chance para refazer as imagens.

Vagão Restaurante I

 

#5 – Preste Atenção aos Detalhes

Quando chegamos a um lugar novo, desconhecido, 99% das pessoas vão proceder da seguinte forma:

  1. Primeiro irá correr os olhos por todos os aspectos do local; principais estruturas arquitetônicas ou elementos naturais, horizonte ou paredes no caso de locais ao ar livre ou fechados respectivamente, e por aí vai.
  2. Depois irá focar no elemento que mais se destacou a princípio, analisando melhor os componentes deste elemento, como forma, cor, textura, etc. E assim por diante nos demais elementos do local por ordem de interesse.
  3. E finalmente começará a estudar com bastante atenção os detalhes; pequenos elementos, determinados aspectos arquitetônicos ou naturais, etc.

Ok, eu acabei de inventar essa estatística. Na verdade esta é uma extrapolação do comportamento padrão de quando observamos uma imagem, como uma fotografia por exemplo. Imagino que nosso comportamento – quando observamos uma imagem ou quando chegamos a um local desconhecido – sejam bastante parecidos, por isso a comparação.

Então é natural, que ao fotografarmos, este comportamento seja levado em consideração. Por isso, não se limite apenas a fotografias panorâmicas, do ambiente. Fotografe também os detalhes, as pequenas características de uma cena que normalmente ficam escondidas ou perdidas em fotografias panorâmicas, feitas a distância ou com uma grande angular.

Sua teleobjetiva também foi feita para fotografar detalhes próximos e não apenas pontos distantes no horizonte. Faça bom proveito dela! Use grandes aberturas, como f2.8 ou f3.5, para desfocar o fundo e os elementos ao redor, dando bastante destaque ao assunto sendo fotografado. Se estiver fotografando no automático, selecione a opção ‘macro’ na sua câmera.

Mercados públicos são ótimos locais para praticar este tipo de fotografia, com sua grande variedade de cores e texturas.

Catedral Metropolitana de Campinas 018

#6 – Fotografando a População Local

Fotografar a população local em seu ambiente natural, seja em uma grande cidade ou um vilarejo remoto, é sempre muito interessante e uma ótima forma de dar vida as suas imagens. Mas fotografar desconhecidos pode ser bastante intimidador para quem não está acostumado. Uma dica é ter sua câmera pronta antes mesmo de perguntar à pessoa se você pode fotografá-la; a lente ou zoom ajustado, a exposição correta (caso use a câmera no modo manual) e uma boa ideia do enquadramento desejado. Quase sempre você tem apenas uma chance para fotografar, por isso tem que acertar de primeira.

Para fotografar pessoas sozinhas ou até duas pessoas, enquadrando apenas sua cabeça ou parte superior do corpo, a distância focal mais indicada é a de 85mm. Para esta distância focal você deverá se posicionar entre 1,5 e 2,5 metros distante da pessoa a ser fotografada, dependendo do enquadramento que desejar fazer. Caso esteja usando a câmera no modo manual ou prioridade de abertura, selecione a abertura máxima permitida pela sua lente, isso quer dizer que o número f deverá ser o menor possível, como f2.8. Esta distância focal com esta abertura irão realçar bastante as feições faciais da pessoas sendo fotografada e ao mesmo tempo suavizando as linhas do rosto; desde que o foco esteja correto, claro. Sempre faça o foco nos olhos das pessoas!

Mercado Municipal X

#7 – Pratos Típicos

Algo que todo turista faz, ou deveria fazer, é experimentar pratos típicos dos locais que visita. É uma experiência que quase sempre guardamos para toda vida, especialmente quando gostamos muito, ou detestamos, hehe.

Fotografia de comida profissional é bastante complexa e sofisticada, mas no dia-à-dia é possível capturar ótimas imagens se seguirmos uma ‘receita’ muito simples. Basta tirar a foto de cima, preenchendo todo o quadro da imagem com o prato. Desta forma evitamos fundos indesejados e damos bastante destaque para comida. Se for um sanduíche, para evitar que apareça apenas o pão, desloque a parte de cima um pouco para o lado, mostrando também parte do recheio.

Tenha cuidado com sombras indesejadas; desloque a posição da câmera um pouco para o lado caso esteja tampando a iluminação; mas não muito, apenas o suficiente. E se estiver fotografando no manual, use aberturas grandes, f5.6 ou mais.

E finalmente, evite o uso de flash. Uma iluminação forte e direta pode deixar a comida com uma aparência anêmica, tirando todo o ‘sabor’ visual da comida.

Fotografia de Marcela Zullo

#8 – Arquitetura

Fotografia de arquitetura é uma das minhas preferidas. E é muito fácil obter imagens incríveis de maneira bem simples na fotografia de arquitetura, o segredo está na atenção aos detalhes e na procura por ângulos inusitados.

Existe algumas técnicas simples de serem aplicadas. Quando estiver fotografando fachadas ou espaços amplos, ajuste a câmera para fotografia de arquitetura ou de paisagem, caso seu equipamento não tenha uma função específica para arquitetura. Se estiver fotografando no modo manual, selecione aberturas pequenas como f8 ou menores.

Para evitar que as linhas verticais fiquem tortas, se afaste o máximo possível, use distâncias focais maiores do que 20mm e posicione a câmera exatamante à 90 graus em relação ao assunto sendo fotografado.

Mas não tenha medo de apontar sua câmera para o alto ou para baixo, apenas saiba que irá criar um efeito de convergência nas linhas verticais. O mesmo irá acontecer com as linhas horizontais ao apontar a câmera para os lados. Aproveite este efeito para criar imagens interessantes.

Se estiver fotografando detalhes, faça o contrário, selecione o modo automático macro ou aberturas grandes como f5.6 ou maiores no modo manual. E lembre-se que muitas vezes a personalidade de uma construção está nos detalhes e não no todo.

Jockey Club I

 

#9 – Paisagem

Fotografia de paisagem é na verdade a fotografia de grandes espaços abertos, sejam eles rurais ou urbanos. Nesse tipo de fotografia procure sempre manter a linha do horizonte reta, esse é um cuidado básico que faz toda a diferença.

Fique atento à paisagens com cores vibrantes, como jardins ou campos de flores, por exemplo. Linhas convergentes como as encontradas em arquitetura ou plantações também criam imagens incríveis.

E finalmente, as vistas aéreas; mas de novo, fique atento a linha do horizonte para que esta não fique inclinada e estrague sua paisagem! Lembrando que a vista aérea não é apenas aquela feita em aviões; mirantes naturais ou observatórios no alto de edifícios também proporcionam ótimas vistas aéreas.

Vista Aérea I

#10 – Pratique Muito

Para terminar, talvez a dica mais importante: pratique muito. Não espere sua próxima grande viagem para pôr em prática estas dicas. Não espere nem mesmo pela próxima viagem de final de semana! Comece a praticar hoje mesmo na sua própria cidade! Neste post eu usei apenas fotografias tiradas aqui mesmo em Campinas, cidade onde moro, para mostrar que é possível praticar sem ter que viajar! Não importa se sua cidade é pequena ou não tenha pontos turísticos famosos. Quanto maior o desafio, melhor – isso irá obriga-lo a ser ainda mais criativo, qualidade essencial para tirar fotografias incríveis.

# Dica Extra

Imprima suas fotos! Fotos esquecidas no HD nunca mais são vistas. Selecione as melhores imagens, imprima elas e monte um álbum de fotos da sua viagem como se fazia antigamente. Ou então aproveite toda a tecnologia e facilidades que dispomos atualmente e monte um álbum digital com suas imagens no tamanho e ordem que quiser, adicione texto e mande imprimir o álbum em uma encadernação incrível! Depois de alguma viagens você terá uma prateleira especial apenas com álbuns de fotografia de sua autoria, isso é ou não é incrível!?

Carlos Alexandre Pereira

Fotógrafo e autor de artigos sobre fotografia e viagens, interessado por expedições fotográficas e explorações urbanas, com uma preferência por fotografia P&B que se reflete no seu portfólio quase monocromático. Informações sobre workshops de fotografia e expedições fotográficas em www.calexandrep.com.

Urban explorer and travel photographer. Online/digital writer and publisher. Authorial photography educator. Fine art photography printer. Former Project Manager Professional. http://www.calexandrep.com

Anúncios

2 comentários sobre “10 Dicas Para Tirar Fotografias Incríveis Em Suas Viagens

  1. Adorei as dicas! Para mim a mais importante e difícil foi principalmente a segunda, mas ditas em outras também, de reservar um tempo para olhar os detalhes e tirar fotos, e não sair correndo para vários lugares tirando fotos o mais rápido possível. O que, para um turista, é bem comum!

DEIXE UM COMENTARIO - LEAVE A REPLAY

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s